Há cada vez mais evidências de que a diversidade é excelente para potencializar a performance dos negócios. Muito mais do que um conceito “da moda”, ela vem para desafiar o status quo e, assim, trazer mais resultados.

Um relatório da McKinsey que levou em conta o faturamento de 366 empresas de capital aberto, descobriu que aquelas que apresentavam diversidade em gestão tinham até 35% mais chances de ter ganhos acima da média da indústria.

Esse dado mostra que um local de trabalho diversificado não é apenas uma ferramenta para impressionar possíveis contratados de minorias.

Empresas que apresentam uma variedade de funcionários desfrutam de conjuntos de habilidades, experiências e pontos de vista mais amplos, que juntos criam uma vantagem poderosa em relação às homogêneas.

É importante enfatizar que essa questão vai muito além do gênero. Pessoas de diferentes raças, orientações sexuais e outros fatores diferenciadores trazem algo único para a mesa.

Por que alcançar a diversidade na empresa é um desafio?

Infelizmente, a busca pela diversidade ainda não se tornou uma prioridade para muitos empregadores e recrutadores, o que reflete diretamente em alguns dados do mercado.

Segundo estatísticas divulgadas pela Information Is Beautiful, embora a população dos EUA esteja dividida de maneira uniforme entre homens e mulheres, uma minoria das corporações têm forças de trabalho equilibradas.

Já os asiáticos-americanos representam apenas 4% da população total do país, mas correspondem a 30% da força de trabalho no mercado da tecnologia. Por outro lado, embora os latinos e os afro-americanos sejam responsáveis ​​por 12% da população, eles têm uma representação percentual de dois dígitos em termos demográficos em apenas 4 das 23 empresas estudadas.

Um artigo recente da Harvard Business Review mostrou que ter diversidade pode alterar a forma como um grupo se comporta e toma decisões. Uma equipe homogênea, com a mesma perspectiva e experiência, pode reforçar maneiras de pensar e preconceitos inconscientes.

Em um estudo de caso que simulou o mercado de ações, por exemplo, as equipes com participantes diversos eram 58% mais propensas a fazer estimativas precisas do preço das ações, quando comparadas a grupos homogêneos.

Como aumentar a diversidade na empresa

#1 Desenvolva uma política de igualdade de oportunidades

A criação da diversidade exige um esforço consciente. Torne-se um empregador de oportunidades iguais para mostrar aos candidatos minoritários que eles são bem-vindos.

É preciso fazer com que a diversidade seja parte dos valores centrais da empresa, para que todos saibam que ela é uma prioridade e não está presente só em iniciativas isoladas.

#2 Seja transparente quanto aos critérios de contratação

Alguns funcionários atuais podem questionar se essa nova política é projetada para encontrar os melhores candidatos ou apenas para preencher cotas secretas.

Abra os critérios de contratação e permita que todos vejam que os esforços de diversidade não são projetados para atingir um alvo arbitrário, mas para dar aos candidatos minoritários igualmente qualificados uma oportunidade justa de garantir emprego.

Crie treinamentos e momentos pensados para ajudar os funcionários a entender o raciocínio por trás das novas práticas e para permitir que eles também contribuam.

#3 Use a Inteligência Artificial a seu favor

Ao fazer um processo seletivo, um recrutador precisa saber identificar e domar os seus próprios preconceitos/opiniões para evitar comportamentos que afetem inconscientemente os candidatos das minorias. E mesmo que ele fique atento, existem boas chances de falha.

Por isso, a melhor opção é contar com o uso de softwares que irão fazer análises pragmáticas e sem nenhum aspecto emocional envolvido na tomada de decisões.

Além disso, é possível aproveitar aspectos como a machine learning para criar modelos analíticos de seleção que promovam a diversidade.    

Clique aqui e conheça as soluções da Bigland.co para aumentar a diversidade no seu negócio.